Amazon é processada por discriminar funcionárias grávidas

Amazon está no meio de uma nova polêmica após a descoberta de ações legais movidas contra a empresa por ex-funcionárias que foram demitidas após terem revelado estarem grávidas. Os processos afirmam que os gerentes dos centros de distribuição da empresa não quiseram acomodar as necessidades da gestantes.

O site CNET descobriu que, pelo menos, sete ex-funcionárias moveram ações contra a Amazon pelas suas demissões sem motivo, citando que os gerentes não souberam acomodar as necessidades que uma pessoa em seu estado precisariam.

Leia mais…

Share