Google vai separar ferramenta de busca do navegador na UE

A medida é feita para apaziguar os ânimos no bloco enquanto a empresa luta contra a multa bilionária recebida por práticas não competitivas

Google vai obedecer às exigências da União Europeia – que acusou a empresa de práticas anticompetitivas – como forma de tentar evitar a multa estabelecida pelo bloco econômico. Agora, um fabricante de smartphones com Android vai poder optar por quais serviços vai colocar como “padrão” em seus dispositivos, podendo usar outra ferramenta de busca que não a da própria Google ou mesmo um navegador de outra desenvolvedora.

Porém, tudo isso vai ter um custo: como a Google afirma que o uso conjunto de seu pacote de apps ajudava a custear o desenvolvimento e distribuição do Android para mantê-lo gratuito, agora vai haver uma licença paga para dispositivos móveis enviados para o Espaço Econômico Europeu. A própria empresa explicou o que vai acontecer em um comunicado oficial:

Leia mais…

Share