Suposto hacking a servidores teria afetado gigantes como Apple a Amazon

Ambas negam a denúncia do site Bloomberg que afirma que há servidores com microchips implantados em placas-mãe e comprometidos em dezenas de empresas

Um suposto hacking protagonizado por espiões chineses em servidores das principais companhias norte-americanas causou muita tensão nesta quinta-feira. Um relatório de denúncia do site Bloomberg Businessweek explica como foram afetadas em torno de trinta empresas dos Estados Unidos, entre elas algumas ligadas ao governo, além de Apple e Amazon.  O ataque teria ocorrido por meio da implantação de microchips em placas-mãe de servidores.

De acordo com o relatório, os chips encontrados teriam sido produzidos por uma unidade militar chinesa, tendo o tamanho de uma ponta de lápis ou um grão de arroz. A implantação ocorreu supostamente em fábricas chinesas que abasteciam a Supermicro, uma das grandes vendedoras de placas-mãe de servidores do mundo. Sabotados, os servidores carregando estas placas estariam presentes em dezenas de empresas.

Leia mais…

Share