CEO de empresa que comercializava celulares para bandidos está preso

A Phantom Secure fornecia BlackBerrys criptografados e fazia wipe remoto, caso fossem aprendidos pela polícia

Vincent Ramos, CEO da Phantom Secure, se declarou culpado das acusações de fazer parte de uma conspiração de extorsão, afirmaram promotores federais, na cidade de San Diego, nos EUA. A Phantom Secure atuava há 10 anos, e sua atividade era fornecer aparelhos BlackBerry com segurança aprimorada e preparados para driblar a lei. Durante esse tempo, a empresa teve milhares de criminosos como clientes, os quais pagavam pelo menos USD 4 mil por ano, por cada dispositivo. Ou seja, além de comprarem o aparelho, os bandidos ainda mantinham uma espécie de assinatura do serviço de “segurança” da Phantom.

A Phantom se apresentava da seguinte forma: “Somos é um serviço de comunicação sofisticado, projetado para executivos sofisticados e exclusivos, que precisam de uma solução eficaz e comprovada para suas preocupações com dispositivos móveis”, e acrescentava: “Nenhuma identificação é necessária para a compra”.

Leia mais…

Share