Pentágono manda militares desligarem GPS — e pararem de revelar suas bases

Forças armadas dos Estados Unidos baniram os serviços de geolocalização de todos os dispositivos depois que um rastreador fitness entregou a várias áreas operacionais

Se você tem Android e um dia acessou uma conta Google com o histórico de locais, já teve a chance de ficar chocado ao saber que basta ter um celular ligado com GPS para muita gente saber exatamente quando e onde esteve em tudo quanto é lugar. Por isso mesmo é que o Pentágono está preocupado com seus militares e baixou uma medida para banir o uso de serviços de geolocalização em quaisquer dispositivos — smartphones, pulseiras fitness, smart watches, tablets e outros — nas chamadas “áreas operacionais” das Forças Armadas dos Estados Unidos.

O Pentágono havia comunicado que vinha revisando as políticas relativas aos aparelhos em janeiro. No começo do ano, foi revelado que o Strava, um aplicativo de condicionamento físico com capacidade de rastreamento para mapear o hábito de exercícios dos usuários, pode ter revelado inadvertidamente a localização de bases no mundo todo.

Leia mais…

Share