Melhor hospedagem de sites: Brasil x Exterior?

2016-03-08-imagem-lab-brasil-x-estados-unidosUma dúvida bem comum na hora de escolher um host é a diferença em hospedar em empresas que tem servidores no Brasil ou no exterior. Em resumo, o principal ponto envolvido é: velocidade (ou latência), que influencia na experiência do usuário e posicionamento na busca orgânica, segurança e suporte.

Latência:

O que é latência?

Podemos comparar o tráfego de dados a uma viagem de carro. Sabemos que existem várias possibilidades de vias para chegar a determinado destino, e que quanto mais longe ou quanto menor a vazão de carros que determinada estrada possibilita, maior o tempo para chegada. Em redes de comunicação, a analogia é a mesma, com a diferença de que as estradas são as fibras ópticas, micro-ondas e satélites, e o tempo para chegada se chama latência.

Latência nada mais é que o tempo que um pacote de dados leva para sair de um dispositivo computacional (seja ele um computador, smartphone ou tablet) e chegar ao seu destino (servidor onde está hospedado seu site) por uma determinada rota. Mesmo percorrendo um longo caminho, o tempo de resposta para cada ação geralmente ocorre em milésimos de segundos.

Como a latência influencia no posicionamento do site no Google?

Estudos realizados pela Amazon verificaram um declínio de 1% nas vendas a cada 100 milissegundos de espera no carregamento do site. Podemos perceber, portanto, a importância que o carregamento rápido tem para o usuário.

E como você já deve saber, fazendo o usuário feliz, você faz o Google feliz também! Desde 2010, um dos critérios analisados pelo Google para o ranqueamento dos sites na busca orgânica é a velocidade de carregamento. Sendo assim, quanto maior sua latência, pior seu tempo de carregamento, que pode influenciar negativamente no posicionamento do seu site.

Como garantir uma ótima latência para o meu site?

A parte boa, é que você não precisa se preocupar com nada relacionado a rotas, links e fibra ótica, pois quem cuidará de tudo isso para você será seu provedor de hospedagem. Portanto, você precisa apenas ter certeza que seu host se preocupa com isso!

Na KingHost, possuímos links em fibra óptica de alta velocidade (entre 2 a 5 Gbit/s) e redundantes com diversos fornecedores (Level3, GVT, Intelig e Internexa, entre outros), além de conexões de 10 Gbit/s diretamente aos IXs (Internet Exchange Points, ou Pontos de Troca de Tráfego) de São Paulo e Paraná. Também possuímos redundância na interconexão de nossos datacenters, o que garante resiliência em caso de indisponibilidade de algum de nossos fornecedores.

A utilização de data centers localizados no Brasil é muito importante também, pois garante que todo tráfego será realizado em curtas distâncias, não sendo necessário percorrer rotas intercontinentais através de cabos submarinos. Como comparativo, a latência entre duas redes localizadas no Brasil é inferior a 100ms, enquanto o acesso a um VPS localizado nos Estados Unidos ou Europa nunca é inferior a 130ms devido à grande distância percorrida.

Como testar a latência do meu host?

– Comando Ping:

O tempo de Ping (Packet InterNet Grouper ) pode ser usado para medir a latência, pois com ele você pode testar a conectividade entre seu computador e outro host, descobrindo o tempo para envio de um pacote de dados. Quanto menor o tempo, melhor o resultado.

No “Menu Iniciar” selecione “Prompt de Comando”. Na tela que abrirá, digite “ping” dê espaço, digite o site desejado e aperte “Enter”.

Teste Ping

– Comando Tracert:

Com o Tracert (Trace Route) é possível identificar o caminho que o pacote de dados percorre para chegar de um ponto a outro.

No “Menu Iniciar” selecione “Prompt de Comando”. Assim que a Prompt de Comando se abrir, digite “tracert” dê espaço, digite o site desejado e aperte “Enter”.

Teste Tracert

Você também pode fazer o teste com um site hospedado no Brasil e outro no exterior e conferir a diferença no tempo de resposta!

Segurança:

– Legislação brasileira

É claro que quando contratamos um serviço esperamos que tudo ocorra perfeitamente, mas sabemos que problemas podem acontecer e, em última instância, você poderá conquistar seus direitos judicialmente caso acredite que eles não foram respeitados. Está aí o Código de Defesa do Consumidor para nos ajudar nisso.

Além disso, no Brasil todos os dados armazenados são sigilosos. A única forma de bloqueio ou acesso a dados armazenados é através de identificação de irregularidade perante a legislação vigente, a política de serviços prestados ou via mandado judicial.

– Sem problemas financeiros e fiscais

Além de não precisar ficar torcendo pela baixa do Dólar e saber exatamente qual valor constará na sua fatura, você ainda conta com nota fiscal, evitando complicações em sua contabilidade. Vale ressaltar também que, desde agosto de 2014, está vigente o Ato Declaratório nº 7, que permite a tributação a contratos de servidores no exterior, podendo ter aumento de até 50% no valor original em função do tributo.

Suporte

Quem já precisou de suporte sabe como ele é importante! E poder conversar com alguém que fala a sua língua e entende o cenário nacional estando inserido na sua realidade pode ser um ponto fundamental na hora resolver um problema. Além disso, também é importante conferir o horário e canais de atendimento, que devido ao fuso horário também pode apresentar barreiras quando você precisar de atendimento.

Conclusão:

A decisão de hospedar seu site num fornecedor nacional ou internacional envolve mais fatores do que apenas o preço ofertado, e esses fatores poderão fazer muita diferença para sua aplicação no futuro. Vale ressaltar que, mesmo empresas com operação no Brasil e sites em português podem usar servidores e suporte em outros países. Fique atento e questione todos os detalhes antes da contratação para evitar problemas futuros.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *