Brasileiros criam “Uber do câmbio” e facilitam trocar moeda sem IOF

Brasileiros criam “Uber do câmbio” e facilitam trocar moeda sem IOF

Quer fazer câmbio com preços mais justos e acessíveis? Basta usar essa startup aqui e seus problemas serão resolvidos

Qual a primeira coisa que você faz para comprar moeda estrangeira quando vai viajar? Posta no Facebook para saber se algum conhecido tem dólares ou euros restantes para venda, certo? Afinal, geralmente, conseguir um conhecido com moeda estrangeira é a forma mais fácil e barata de conseguir o que você precisa. Só depois, você acaba indo atrás de casas de câmbio.

E se todo mundo fosse teu conhecido? É o que propõe o aplicativo Monepp, que, inspirado na Uber, facilita o encontro entre pessoas interessadas em troca de moedas. Você tem a demanda por moeda e outra pessoa tem a oferta. Vocês se encontram, trocam o dinheiro e pronto. Ou seja, você não paga IOF e a taxa geralmente é mais competitiva (sem o spread de compra e venda, ou, talvez, um meio termo entre os dois).

A utilização do aplicativo, disponível só para Android, é fácil. Você só precisa cadastrar-se e, dois minutos depois, já pode comprar ou vender. Quem quer vender deve informar quais moedas estão disponíveis, quais aceitam em troca e qual a cotação. E quem quer comprar, é necessário apenas o cadastro e, em seguida, a busca por moeda e região.

É mais uma fintech capaz de ajudar as pessoas. Este é um tema da moda, com várias startups surgindo para disruptar grandes bancos. Por conta disso, o StartSe criou o Fintech Class, para que você consiga entender o tema de maneira definitiva. Clique aqui e conheça.

O Monepp tem um sistema de geolocalização, que possibilita ao usuário determinar o raio de proximidade que deseja na busca de ofertas. Os interessados, então, se comunicam pelo chat do aplicativo e devem marcar encontro presencial para efetivar as trocas combinadas. “O Monepp, portanto, não realiza e não se responsabiliza pelo câmbio das moedas, apenas promove o encontro de pessoas com este interesse em comum”, explica Felipe Barbosa, CEO do Monepp.

Aí a mágica da economia colaborativa aparece. “Os usuários não possuem nenhum vínculo profissional com a empresa desenvolvedora. Cabe a estes a avaliação da credibilidade e da reputação dos vendedores e compradores no próprio aplicativo, por meio do ranking de avaliações disponibilizado e mantido pelos próprios usuários”, conta.

O aplicativo surgiu da vontade de um trio de amigos interessados em Economia de encontrar mais possibilidades e melhores ofertas para compra de dólar no Brasil. Foi então que Felipe Barbosa se juntou com Renan Greca e Giancarlo Camilo para formar o aplicativo, que contou com o apoio de um grupo de investidores do Paraná para sair do papel. “Acreditamos que as pessoas devem ter a liberdade para escolher de quem e como querem trocar seu dinheiro, evitando procedimentos burocráticos e buscando praticidade”, explica Felipe.

Os três sócios se dedicaram plenamente à execução do projeto, que teve investimento de R$ 200 mil desde o final de 2015, quando foi criado e submetido a testes na Venezuela, primeiro mercado a receber o aplicativo.  “No Brasil, pretendemos atingir inicialmente as capitais com maior fluxo de turistas, e, a depender do sucesso do Monepp, expandir para toda a América Latina”, declara, com o objetivo de atrair 100 mil usuários até o final de 2016.

Fonte: http://conteudo.startse.com.br/mercado/felipe/brasileiros-criam-uber-do-cambio-e-facilitam-trocar-moeda-sem-iof/

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *