Pixel XL é anunciado como o novo telefone topo de linha da Google

Além do smartphone Pixel, que chega como um sucessor do Nexus 5X, Google também anunciou o Pixel XL, sendo basicamente o mesmo smartphone, mas voltado para aqueles que curtem telas maiores. O design é praticamente idêntico, com um aparelho feito em metal com bordas arredondadas e uma parte superior com acabamento brilhante em vidro. É impossível não reparar que ambos os modelos herdam o DNA taiwanês da fabricante HTC, mesmo que o nome da empresa tenha sido omitido pela Google.

O motivo de termos uma diferença entre a textura da parte superior e inferior da traseira do novo Pixel permite ao usuário, usando o sensor de impressão digital, deslizar a barra de notificações sem precisar tocar na tela. Isso é feito com o usuário segurando o telefone e apenas deslizando o dedo sobre o sensor.

Design herdado da HTC?

Na parte frontal temos apenas um alto-falante na parte superior para a realização de chamadas. Infelizmente, Google vinha incluindo dois alto-falantes nos modelos anteriores da linha Nexus que dava uma maior imersão para vídeos e jogos devido ao efeito estéreo gerado. Além disso, há uma câmera na parte superior que serve para selfies e videochamadas, além dos sensores tradicionais. Na parte traseira há a câmera principal acompanhada de flash e sensor biométrico para a leitura de digitais. O Google Pixel XL tem as seguintes dimensões: 154,72 x 75,74 x 8,5 mm.

Novos apps da Google pré-instalados

Para quem já teve algum smartphone da Google sabe que a empresa adora rechear os aparelhos com seus vários aplicativos do Android; e com os novos Pixels são seria diferente. Tanto o Pixel quanto o Pixel XL estreiam o novo launcher da Google, que nós do TudoCelular até já testamos uma versão beta que vazou há alguns meses. O que o launcher traz de novo é eliminar o atalho para a gaveta de apps, incluindo o uso de gestos para tal função. Além disso, ele também elimina a antiga barra de pesquisa e agora oferece um “botão G” que fica no canto superior esquerdo. Basta tocar nele para ter acesso à pesquisa do Google.

Além do Pixel Launcher também temos os novos apps Allo e Duo, que também já foram testados por nós. O primeiro é o novo app de troca de mensagens da empresa que chega para rivalizar com o Telegram, WhatsApp e Facebook Messenger. O seu grande diferencial é oferecer o novo assistente pessoal da empresa, o Google Assistent, que ao contrário do Google Now consegue interagir de forma mais natural com o usuário e até “conversar” com várias pessoas em um chat. Já o segundo é o novo app para videochamadas da empresa que visa rivalizar com o Skype e Facetime, buscando conquistar o público com sua interface limpa e direto ao ponto.

Google Fotos como galeria padrão do Android

O Android sempre contou com uma galeria padrão que servia apenas para reunir as imagens do usuário, sejam as fotos capturadas pela câmera do aparelho ou qualquer outra que você tenha baixado para o seu telefone. A empresa, no entanto, oferece o Google Fotos, um app que nasceu atrelado ao Google Plus, mas que finalmente cortou seus laços com a rede social da empresa. Nos novos smartphones da linha Pixel, o Google Fotos oferece uma integração maior com o sistema, sugerindo ao usuário o melhor momento para fazer backup de suas imagens. Assim, sempre que o sistema estiver com o armazenamento limitado, o Google Fotos irá sugerir que o acervo do usuário seja enviado automaticamente para a nuvem da Google.

Google está oferecendo acesso ilimitado para envio de fotos e vídeos para o Google Fotos para quem adquirir o Google Pixel XL. Mesmo em imagens em HDR+ tiradas com o aparelho que ocupam bastante espaço. Desta forma, não ter cartão microSD no smartphone da empresa deixa de ser um problema para os amantes de fotografia.

Mesmo hardware em ambos os modelos

Tanto o Pixel quanto o Pixel XL contam com o mesmo chipset e mesmas opções em termos de memória. Aqui temos o Snapdragon 821 com processador quad-core de 2,2 GHz e GPU Adreno 530. Ambos contam com 4 GB de RAM e trazem três opções de armazenamento: 32, 64 e 128 GB. E como já esperado de um smartphone da Google, não há suporte para cartões microSD.

As câmeras também são indênticas entre os dois modelos de smartphones. Temos o sensor Sony IMX377 na câmera principal de 12,3 megapixels na traseira com abertura de f/2.0 e um sensor de 8 megapixels na parte frontal com abertura de f/2.0. Por fim, encontramos uma porta USB-C na parte inferior e o leitor biométrico na parte traseira para desbloqueio do smartphone e uso do Android Pay.

Google Pixel XL

Especificações técnicas:

  • Tela AMOLED de 5,5 polegadas com resolução Quad HD (2560 x 1440 pixels)
  • Chipset Qualcomm Snapdragon 821 quad-core de 2,2 GHz
  • GPU Adreno 530
  • 4 GB de RAM
  • 32 GB a 128 GB de memória para o armazenamento interno
  • Câmera principal de 12,3 megapixels com abertura de f/2.0
  • Câmera frontal de 8 megapixels abertura de f/2.0
  • Leitor de impressões digitais na parte posterior
  • Porta USB-C
  • Bateria de 3.450 mAh com suporte a carregamento rápido
  • Android 7.1 Nougat como sistema operacional

Live Cases

Juntamente com os novos smartphones da linha Pixel, Google também venderá cases especialmente desenvolvidas com imagens extraídas do Google Earth e Google Trends. Cada case acompanha papéis de parede animados para enfeitar a tela inicial do seu smartphone e gerar uma experiência única. Inicialmente teremos algumas opções disponíveis, mas a empresa tem planos de lançar outras opções futuramente com novas imagens que foram capturadas do Google Earth. As cases são simples, sendo mais focadas para oferecer uma mudança visual do que realmente proteger o smartphone.

Preço e disponibilidade

Assim como os smartphones da linha Nexus, o Pixel XL será vendido inicialmente nos Estados Unidos tanto pelo próprio site da Google quanto pela operadora Verizon por US$ 749 (R$ 2.400 em conversão direta sem impostos aplicados), estando disponível nas cores preta, azul e prata. O novo smartphone da empresa entra em pré-venda a partir de hoje no país, chegando ao Canadá e Reino Unido dia 13 de outubro. E como já podemos esperar, a novidade dificilmente chegará oficialmente ao Brasil futuramente.

O Google Pixel XL ainda não está disponível nas lojas brasileiras. Para ser notificado quando ele chegar clique aqui.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *